Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A tua pessoa certa!

Sabes que tens a pessoa certa do teu lado quando ela entende as palavras que não usas, vê para além do que lhe mostras e sente a energia que os outros ignoram. A tua pessoa certa não tem que ser perfeita, precisa apenas de se encaixar perfeitamente em ti. Ela carrega os teus desejos mais bem guardados e responde a tudo o que pediste. Podes considerar-te afortunada se a tua relação não te souber a trabalho, mas sim a entrega, porque quem se visualiza do nosso lado, usa cada uma das horas do dia para estar onde estamos, passando o que sabemos devolver. Não há esforço ou peso, apenas cuidado e percursos comuns. Não existem medos infundados e não se duvida do que se jura manter. A tua pessoa certa sabe quem és, bem melhor do que tu mesma.

A metade de que todos falam existe e por isso mesmo se encontra, porque quando e de cada vez que os sentimentos são comuns e naturais, o amanhã passa a ser tão desejado quanto foi o ontem que nos juntou. Esbarrar na nossa pessoa certa cura qualquer feri…
Mensagens recentes

Cuidado, uma palavra mal dita...

Cuidado, uma palavra mal dita e depressa te matas! Se usares as palavras erradas, e comigo basta apenas uma, porque eu sei sentir e ver para além do que se diz, qual a intenção que carregam e porque chegaram num determinado momento, não terás direito a mais oportunidades.

Deves lembrar-te, certamente que não te deixei esquecer, o que faço e até onde consigo ir se me sentir tocada da forma que não entendo, nem desejo. Toda eu sou botões que se ligam e desligam, rapidamente, sofregamente, com a paixão que ponho em tudo o que faço e no desamor que deixo instalar quando percebo que não vale a pena. Talvez existam coisas importantes para dizeres e para fazeres, mas se não me cuidares, se deixares cair palavras secas, se adiares para amanhã o que espero hoje, cairás tu e de forma tão rápida que nem chegarás a entender como aconteceu.

O que nos distingue é que, ao contrário de ti, eu não espero por ninguém, não sorrio se posso rir, não olho se posso tocar. Não sei até onde consegues aguentar…

Disseste-me que ficaríamos juntos!

Disseste-meque ficaríamos juntos, sempre, que me tinhas escolhido, que irias até ao fundo do mar e voltarias para não me perder, disseste-me e eu acreditei!

Já te perdoei o que disseste, mesmo sabendo que não o poderias cumprir. Já te perdoei-te as ausências, as horas que me fizeste ficar sentada, à espera, adormecendo para que não tivesse que pensar demasiado. Já te perdoei a forma como fizeste amor comigo, mas cuidando de ti, do que gostavas e precisavas. Já te perdoei a ironia, os ajustes desajustados, o não teres vindo, nem partilhado os momentos em que contava eu.

Do que adianta afinal amar alguém, se o mais importante não for feito? Saber que nos querem é sempre pacífico e simples, entender que já não nos querem, isso sim custa, mas só até que o deixemos também de querer nós.

Disseste-me que ficaríamos juntos e por isso falámos muito, de nós e de tudo o que nos poderia juntar e supostamente manter, mas não correu bem. Acredito que tenhamos tentado ambos, e que foi possível até o …

Sabes agradecer o que recebes?

Os dias são passados demasiado à pressa. Os olhares que dispensamos ao que recebemos nem sempre é genuíno e tranquilo. Os momentos que chegam para nos recordar que as coisas boas também acontecem, por vezes apenas nos arrancam sorrisos, quando nos deveriam fazer rir, alto e de forma aberta.

Será que sabes agradecer o que recebes?

Consegues ir caminhando, vida fora, olhando com atenção para tudo o que passa a ser teu? Lembras-te do sabor do sol quando chove dias a fio? Agradeces os quilómetros que acabaste a correr depois de tantos dias sem puder sair de casa por não conseguires andar? Recebes de braços abertos a pessoa que já não vias há muito e de quem  sentias saudades? Ris, de boca bem aberta, das palavras tontas que te largam apenas para te fazer feliz? Abraças de volta e com sentimento quem te oferece um abraço conciliador?

Não sei o que pensas de cada vez que pensas no que tens e recebes, mas sei que se estiveres atento vais perceber que de cada vez que agradeces, acrescentas ma…

Se me procurares...

Se me procurares eu prometo que estarei capaz de te envolver no que até já sonhaste. Se souberes como arriscar, não receando o que aparento e consigo ser, prometo que te darei bem mais do que já recebeste e que não haverá um único dia em que precises de olhar para trás e fugir. Se me deixares tocar-te bem fundo, vais sentir do que sou feita e que botões precisarás de ligar para que eu seja a mulher que esperas.

Todos nós temos a metade que a metade de alguém precisa. Podemos chamar-lhe um milhão de coisas bonitas, ou nunca conseguir explicar porque acontecemos na vida de um outro como nós, mas teremos a confirmação que baste para que não precisemos de continuar a procurar, se não desesperarmos com os medos que apenas chegam para nos proteger. Todos nós temos amores que nunca irão para além de uma estação, faça um frio polar ou um calor tórrido, porque também existem uns quantos à espera dos sentimentos que cada um possui, para que fiquemos, bem cheios, de tudo o que existe por aqui e …

Podemos até parar, mas nunca desistir!

Ando, vou, continuo, mas eventualmente acabo por parar, num qualquer final de dia, porque acabo a perceber e a sentir, que estou realmente sozinha, que não te tenho e que é difícil ser apenas eu!


CLARO que tudo continua e que cada momento que crio e recrio vai acontecendo, mas a razão pela qual acordava, cheia de ti, deixou de acontecer e ainda me estou a adaptar. Tenho esta capacidade de me manter, de não olhar demasiado para o que fica lá atrás, para o que me magoa, mas, e tal como hoje, quieta no meu pedaço de mundo, não consigo deixar de pensar que já estive contigo, já fomos nós, em pleno, já tive o teu colo e ofereci-te o meu, mas não tenho mais.

Parar e desistir nunca foram a minha postura, jamais me vi e olhei com a fragilidade que terei realmente, mas CARAMBA, por vezes apetecia-me sentar no chão e chorar até me cansar, até não haver mais nada para rebater, para procurar ou entender.

- Vamos lá menina, animar exige-se! Um sorriso largo, aberto e toda a luz regressa ao lugar …

O poder que nos atribuímos!

Sabes o que significa ter poder?

Vou confessar que não penso nisso todos os dias, mas que também não me é indiferente o poder que fui adquirindo com o tempo. O poder é meu, mas não por estar acima de alguém, é apenas interior e muito real. Eu sei, porque o sinto da mesma forma que respiro, que sou capaz de qualquer coisa, tudo o que continuar a fazer de mim a responsável, a cuidadora e a que possui experiência bastante para guiar. Ter poder é não sentir medos absurdos e não virar a cara aos desafios mais duros. Ter poder é saber porque rua continuar, ou de qual me desviar. Ter poder é responder, não importa a que desafio, se com ele reforçar a ponte que mantém os meus em segurança.

Por vezes assusto-me com a minha falta de medo. Por vezes não encontro explicações para a massa de que sou feita, porque parece já vir de muito longe, carregada de uma sabedoria que só me pode ter sido passada. Por vezes percebo que se tiver que mover céu e terra, ninguém saberá como mo impedir. Por vezes s…