Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2012

Health... Love and Tons of Money!

Tudo de bom que o mundo tem para nos oferecer, é o que vos desejo, a todos sem excepção, mesmo aos que se afastam perante a incapacidade de amarem sem condições, aos que fogem das palavras porque as não sabem usar, aos que olham demasiado para o lado em vez de para a frente, a todos vós porque me fizeram crescer, aprender e amar-me ainda mais.



Sou um ser totalmente desprovido de maldade, de inveja, de rancores. Sou presente, uso as palavras para dizer a verdade, mesmo quando dói, quando tem por intuito acordar-vos de um sono no qual se  insistem manter, amo à velocidade que leio e devoro os livros que me acompanham neste percurso nem sempre ligeiro, e descobri que amar é fácil, e permite-nos receber duas vezes.

Respirem fundo, olhem para a frente com coragem, com fé e determinação, peçam aos Anjos que vos guiem os passos, sejam mais humanos, menos julgadores, mais disponíveis...

Desejo-vos não apenas 1 ano, mas muitos de imensa concretização, de potes cheios de mel, de amor, porque o…

Sonhei-te...

Hoje acordei contigo em mim, sonhei-te de noite e acabei a ter-te como das outras vezes. Eras tão real, tão atingível que te consegui cheirar, saborear, tocar...

Alimento-me do que já foste para mim, davas-me alento, renovavas os meus dias, acordavas-me para o sol que estava dentro de mim e do qual preciso para me sentir mais viva. Sou um ser do ar, do tempo quente que nos faz escorrer o suor pelo corpo lânguido, gosto dos dias longos, abertos, cheios de luz e na falta deles murcho qual flor que não foi cuidada, mas tu conseguias sempre fazer-me sorrir, ver o lado bom das coisas, das pessoas, conseguias que eu acreditasse que sou forte o bastante para viver sem ti, mas não quero, não quero que não faças parte do que entendo por vida, preciso de ti para que me apontes com segurança os caminhos que tenho que percorrer. Preciso tanto de ti...

Acordavas-me com um beijo no nariz que dizias arrebitado, largavas-me um sorriso tão intenso que eu sentia bem dentro de mim o quanto era a mulher…

Uauuuu!!

Caramba há mesmo homens bonitos...

2012 ... 2013

Estou em modo balanço!

Este ano que quase termina foi uma revelação para mim, trezentos e muitos dias de conquistas até de mim mesma. Incrível analisar o que já consegui até hoje.



. Já escrevi 2 romances.
. Iniciei os blogs, que acabei a fundir e dos quais tanto prazer tenho tirado. A minha paixão pelas palavras tem brotado diariamente, permitindo-me contactos novos e outras descobertas.
. Tive o meu primogénito de volta. A vida estava em stand-by sem ele.
. Comecei num novo emprego, o qual acumulo com a minha escola. Através dele tenho crescido e enriquecido experiências.
. Fiz a paz com o meu passado, deixei de permitir que me incomodassem. Eu sou a mais importante!
. Desfiz-me em lágrimas quando percebi que há amizades que nunca o foram, mas sobrevivi.
. Passei a aceitar que existe um amor que jamais se concretizará e que nem o tempo suavisa.
. Estou mais madura, mais mulher, mais bonita, sobretudo por dentro e isso obviamente vê-se por fora.
. Passei a acreditar que não há impossí…

Lingerie!

Estou com vontade de arrojar, de mudar tudo o que uso atualmente, de passar a ser "matadora", eheheheheh!!

Na verdade sinto que ainda sou demasiado subtil e arrisco pouco no uso desta maravilha, que é a roupa interior feminina. Também será parcialmente natural, uma vez que não tenho parceiro, mas o simples facto de usarmos algo com mais dinâmica, nos fará certamente sentir diferentes, com outras necessidades, com mais garra e segurança. "Estou aqui para arrasar".

Assim sendo, vou começar 2013 com uma nova "me". Exigem-se vermelhos, artigos mais emoldurantes e que evidenciem o que a natureza me proporcionou. Juro que não endoidei, estou apenas a sentir-me melhor na minha pele!

No tribunal!

Isto de ter filhos, de os deixar caminhar sozinhos e de irem "à vida", tem porras!

Hoje estive no tribunal para testemunhar a favor do meu filho mais velho, porque ele e mais 2 resolveram fazer justiça com as próprias mãos e sovar quem anteriormente havia sovado um elemento do grupo.

A diferença é que um deles, o do grupo do meu filho, ou será que deverei dizer gang, não fez queixa. Apanhou quando estava sozinho, de um grupo de 7.

No acerto de contas, o meu filho mais 2 sovaram um dos responsáveis e supostamente líder, um betinho, com papás com muito dinheiro, mas igual falta de formação, mas esse fez logo queixa e pumbas... tribunal connosco.

E é isto também ser pai e mãe, arcar com as consequências dos actos irrefletidos da nossa prole. 250 euros para nós e outros tantos para o outro elemento, para que não seguisse o caso para julgamento. Ahh... e mais as despesas do hospital.

Ok, há natais piores!

É desta!

Quero tanto começar com as aulas de dança oriental! "Shakirar" a anca, ia ser fantástico.

Já há algum tempo que espero pela oportunidade de experimentar este tipo de dança. Para além de bem sensual, leva-nos ao limite, faz o nosso corpo encontrar movimentos e formas que nos deixam ainda mais femininas.

Estou algo ansiosa para saber se tenho algum jeito natural, ou não!!

Livros que leio!

"Quando Sopra @ O Vento norte"
Estou a ler e recomendo!
Um livro acerca da troca de emails entre dois perfeitos desconhecidos. Poderia certamente acontecer a qualquer um de nós, e o que salta à vista é a necessidade que muitos teremos de nos sentirmos admirados, "olhados"... gostados.
Muita gente descobre, através das teclas e pelas palavras, que se sente só, que lhe falra algo para que a vida não seja um constante vazio.
Estou muito curiosa quanto aos desenvolvimentos!


Quando...

Quando estou mais frágil, quando os dias amanhecem cinzentos, quando sinto que não estou à altura do que é esperado de mim, como mulher e sobretudo como mãe, é quando te sinto a falta.

Sinto tanto a tua falta, não importa onde estás, quem amas agora, o que planeias e consegues concretizar, eu sinto a tua falta, sinto-te, quero estar contigo, quero o teu colo, ouvir a tua voz sonora e determinada que me recordava da minha força, a mesma que mantenho e vou buscar sempre que, como hoje, sinto tanto a tua falta que pareço vazia por dentro.

Permiti-me chorar, com lágrimas que fugiram de dentro, de onde sempre as escondo de mim e dos outros. Chorei-te, senti-te, chamei o teu nome e gritei-te que sinto a tua falta, hoje e todos os dias da vida que me resta aceitar. Assim, sem ti!

Já são treze!

São treze os anos do meu filhote do meio!

Eu, a quem ninguém visualizava como mãe, acabei a ter 3 filhos, todos rapazes. O primeiro chegou, após 10 anos de relação, planeado, desejado e obviamente muito amado.

O segundo, o meu "bébé" hoje, não foi planeado, apareceu e surpreendeu. Foi sempre demasiado precoce, começou a andar aos nove meses, falou muito cedo um verdadeiro papagaio. É o que me faz mais companhia, o que questiona tudo e todos. A parabólica cá de casa. Vivaço, esperto, ansioso por saber, um cómico nato, conta anedotas como ninguém. Enlouquece-me com o seu sangue quente, nunca tem frio, neste preciso momento está de manga curta, deixando toda a gente arrepiada.

Cada um dos meus filhos é um só, que me preenchem e enchem de orgulho. Hoje estou mais focada no filhote que há 13 anos quase ia nascendo no carro, com praticamente 4 quilos e 51cm. Todos os dias me testa até ao limite. Faz-me virar e revirar para o poder acompanhar, porque preciso de estar sempre um pas…

Onde estava bem agora...

Onde estava bem agora, onde era?

Num sofá, enroladinha a uma manta, na companhia de uma pessoa que fizesse vir ao de cima tudo o que sou e tenho para dar. Se assim fosse, poderia até dispensar o chocolate. Música boa, daquela que nos faz arrepiar a espinha, acompanhada por uns beijos quentes e  palavras bonitas sussurradas ao ouvido.

Com a chuva a cair, o dia a pedir languidez, amassos, muito amor, tocar e ser tocada... ai ai ai, eu bem que queria, eu e muito boa gente, estou certa.

Se puderem, façam o amor, muito, bom. "Enfrasquem-se" de mimos, usem e abusem das sensações, sintam-se vivos!

New Business!

Ontem decidi-me! Vou abrir um consultório sentimental. As pessoas, sobretudo mulheres, procuram-me com as mais diversas dúvidas e pedidos de ajuda, ou simplesmente para que as oiça e possa anuir ou dizer "nem penses em tal coisa", mas o certo é que de dia para dia, a necessidade de alguém que não nos julgue, mas que simplesmente se possa colocar do outro lado para melhor avaliar as situações, é crescente.

Não sei muito bem onde arranjo forças, tempo, "lábia", sim, porque eu falo o dia todo, em qualquer um dos empregos, mas pronto, sempre me consigo dar um pouco mais e estar para quem de mim vai necessitando.

Anda por aí muita gente só, mesmo acompanhada!

ESTADO...

O que este governo está na verdade a conseguir, é uma retração tão grande de todos os portugueses, daqueles que já não têm como comprar, e dos que receiam "esticar-se" um pouco mais, mesmo possuindo poder de compra e podendo dinamizar a economia.

Certamente que muitos mais negócios irão fechar portas, na minha cidade é visível a cada dia e afinal de contas, expliquem-me os entendidos por favor, quem sai beneficiado disto? Em que sentido ajudamos esta frágil país a reerguer-se?

Sou por norma uma mulher muito positiva, que acredita que o amanhã poderá ser sempre melhor, mas na verdade começo a deixar-me levar pelo medo atroz de que as coisas descambem, ficando de alguma forma impedida de provir com as necessidades dos meus filhotes. Estamos a agigantar a bola de neve, o que inevitavelmente provocará baixas em todos os quadrantes da sociedade.

Temos que mudar as coisas, urgentemente, agir, exigir, cuidar de nós e dos nossos!

Mais uma vez o Natal!

Não sou católica praticante, mas tenho memórias fabulosas de outros natais, nos quais toda a família se juntava, e se ela era enorme, para proporcionar aos mais novos sensações que se revelaram inesquecíveis! Já nem falo da ceia e da reunião de todos em cada dos avós maternos.

A árvore, essa,  era gigante e recheada dos enfeites que já conhecíamos. Tinham história, passavam de geração em geração. Era sempre assim, um dia de manhã acordávamos e pumba, estava feita.

Com o presépio igual, parecia uma pequena aldeia, com caminhos, pontes, animais, casinhas, tudo o que me deixava deslumbrada, a mim e aos meus dois irmãos, horas a fio!

Com o passar dos dias a árvore começava a ficar cheia de presentes, os diversos tios e tias passavam em romaria em cada casa, e deixavam, sem que fossem vistos, os presentes que nos iriam preencher os sonhos durante mais um ano. Imaginem o dia 25! Não cabíamos em nós de contentes, tanto papel para rasgar em frenesim, tanta descoberta, tanto do que tínhamos …

Nails!

Isto de ser mulher, de estar sempre apresentável, na moda, em alta, feminina, blá...blá...blá... não é de todo tarefa fácil. As unhas devem estar impecáveis, o cabelo sedoso, arranjado, a roupa adequada e in fashion, puxaaaa!!

Uma vez que utilizo tanto as mãos e no meu novo emprego todas as semanas fazemos reuniões da comercial, lá fui eu sofrer 2 horas e tal, esganadinha com fome, só consegui o horário do meio-dia, para fazer unhas de gel.

Ficaram lindas, deu-me um ar mais profissional e cuidado, mas é totalmente estranho e tem o seu período de adaptação. Oh well!! Existirão coisas piores, no continuo a surpreender-me com a nossa capacidade de adaptação e abnegação.

Sofrer para bonita parecer!

Afinal...

Afinal os homens até que fazem alguma falta em casa!

Hoje meti-me com as mudanças (de 2 em 2 semanas, bimba) e eis que para tirar uma das portas a dita não saía nem pela lei da bala. Entrei em desespero, mas que porra de vida esta de uma mulher que não tem forcinha nas mãos e precisa de gritar por socorro.No entanto um dos meus homens em ponto pequeno, o meu filhote do meio, de espada em riste veio em salvação do dia da mãe! Juntos fizemos o trabalho de um homem e lá me safei mais uma vez, ainda não foi desta que tive que ir a correr arranjar um companheiro para as coisas "chatas"!

Hoje estou azeda...