29.2.16

Ver de vários ângulos!

Woman in Blue and White Long-sleeved Shirt Walking Along Leafless Tree

Nós somos seres muito engenhosos e por norma escolhemos sempre o que nos convém, adaptando a realidade à nossa realidade! Vale mais dizer, acusar, gritar, mesmo que em silêncios constrangedores, do que aceitar os erros e perceber que nem sempre estivemos bem.

Ver de vários ângulos pode ser TÃO conveniente, como são as atitudes às quais nos colamos, por não sabermos mais e por nos recusarmos a olhar para o que precisam os outros.Ver de vários ângulos, permite-nos perceber que o mundo não gira à nossa volta e que os nossos tempos devem ser ajustados aos dos outros, sob o risco de nos riscarem de vez. Ver de vários ângulos, faz de nós seres que os outros vão querer ter por perto, porque quando cedemos, quando aceitamos, quando permitimos que nos mostrem o que não conseguimos ver, estamos a dar-nos na proporção certa.

Alguns dos que andam por aqui, vão continuar a fugir da vida, dos olhares mais intensos, das pessoas de alma cheia e dos sentimentos que os forçam a passos que não conhecem. Provavelmente jamais conseguirão ouvir outras palavras que não as suas, e para cada som amistoso que lhes chegar, outros mais aterradores irão sobrepor-se e agigantar-se, como se lhes estivessem a desferir golpes profundos. Alguns serão apenas casos perdidos, almas que a própria alma se recusa a aceitar e terão que voltar, uma e outra vez, até que aprendam a aceitar o óbvio.

TU estás entre os que nunca saberão para que lado olhar e em quem acreditar. TU irás deixar-te ir, até que o teu corpo não te possa carregar mais. TU foste quem perdeu a única pessoa que acreditava, mesmo, na tua reabilitação. TU desististe e fizeste com que desistisse de ti, quando decidiste que apenas tu poderias decidir.

Dizes que te sossego!

ensaio book praia  casal www.manuelabertol.com.br:
Feelme/Dizes que te sossego!


- Tu, fazes os meus dias correrem de forma tranquila e definida.

É tudo o que preciso de ouvir, porque o que desejo de ti e para ti, é que sintas e me faças sentir que valemos a pena, os dois.

Dizes que te sossego, e eu entendo-o, até quando me transformo num vulcão em plena actividade, até quando respiro, de forma descompassada, por sentir que não me estás a sentir. Dizes que te sossego, e acabas a sossegar o meu medo de não ser da forma que me vês. Dizes que te sossego e eu acabo a amar-te, ainda mais, porque percebo que te consigo cuidar.

Saber que sou a responsável pelo amor que conseguimos aumentar, porque te aceito, porque te sinto e vejo, como és mesmo, confere-me as certezas que procurava, há muito, porque amar só pode ser desta forma. Amar só poderão ser, duas pessoas, a quererem o mesmo, a sonharem os sonhos, que mesmo diferentes, acabarão comuns. Amar, só pode ser este cuidado que me tens, e todo aquele que não consigo evitar, contigo, porque quando estás bem, quando te oiço sorrir, através das palavras com que me enches, acabo mais cheia, de ti, de mim, de nós e do que ainda vamos conquistar.

Incrível o que já mudaste em mim, e como até eu passei a aceitar que preciso de me sossegar, para te ter, em pleno. Já não quero fazer, tudo ao mesmo tempo. Já não quero, mais ninguém, quando te tenho. Já não corro, desesperada, quando sei que posso caminhar. Já te espero, ansiosa, mas certa de que virás.

Não me esqueço de agradecer o que me trouxeste. Não me inibo de falar, sobre o que representas na minha vida, para mim mesma, porque quando conversamos, eu e eu mesma, sei que as certezas, de agora, serão as de amanhã, e que contigo tudo o que queria para mim, será para os dois.

Dizes que te sossego, e eu sei porquê. É que tudo o que fizeste resultou, e tudo o que eu desejei, chegou!

28.2.16

Porque continua a fazer sentido?

Feelme/Porque continua a fazer sentido?


Porque começamos e terminamos, alguns de nós, de forma tão próxima, numa escrita que a vida parece estar a escrever para cada um, sem sabermos, muito bem, porque acontece, porque nos acontece?

Existem pequenos nadas, aos quais nos agarramos, como se de uma bóia salva vidas se tratasse, para justificarmos as nossas dores, para explicarmos, a quem afinal nem merece explicação, a razão pela qual estamos assim, neste lugar, sem ter ou ver quem nos acrescenta.

Porque continua a fazer sentido, para alguns, eu direi até muitos, que se mantenham infelizes, vazios, e sem rumos? Onde foi que desistiram de ser e de querer?

Larguem os medos, levantem os olhos do chão, regressem à vida, tal como ela foi escrita, para cada um, e arrojem no arrojo que têm os que não desistem de si mesmos.
Larguem as amarras, as dores do passado, os mapas mal entendidos, e as frases mal escolhidas.
Larguem os amores que não quiseram ficar, e arrisquem em novos, se correr mal, continuem.

Sabes porque bebes de mim, e do que divido para que se multiplique, por tantos quantos queiram ver e entender? Porque eu faço sentido. Porque eu sei do que falo. Porque eu não desisto. Porque eu sei que apenas amando, MUITO, valerei a pena.

Agarra-te à metade de ti que a outra metade permitiu perder, e com ela renova, melhora, acrescenta e inclui. Não desistas de acordar e adormecer no lugar certo, com a pessoa que te manterá de corpo preenchido e alma cheia. Não desistas de ti, porque só te tens a ti mesma, primeiro. Depois, depois de teres percebido, chegará de forma natural e quase que antecipada, a pessoa que te recordará, todos os dias da tua vida, que és mesmo quem vale a pena ter.

Porque continua a fazer sentido querer um amor que se envolva no nosso? Porque sem amor, não és, não sentes, e não permaneces!

Acho que os anjos sorriram para nós!

Woman-love the concept!:
Feelme/Acho que os anjos sorriram para nós!


Só pode ter sido, ou então as coincidências ainda vão existindo!

Eu acredito que os anjos nos sorriram, porque encontraram, em nós, tantas semelhanças, no que somos e no que querermos, que desejaram aumentar o desejo que acabou a ser o nosso.

Mesmo que para alguns não faça sentido, e até custe a entender, nós sabemos do que falamos e porque estamos desta forma, um com o outro.
Mesmo que acreditem, quando ouvirem toda a história, que deveríamos ter ficado juntos, muito tempo lá atrás, eu já sei e aceitei, tal como acabarás tu a aceitar, que só poderia ter sido agora.
Mesmo que não tenha, de ti, os toques, que me fazem falta, já sei como será cada um, e o que acontecerá depois de nos termos, mesmo.

Onde andaste tu toda a minha vida? É o que nos perguntamos, por não resistirmos a achar que o mundo bem poderia ter girado ao contrário, esperando por nós, e deixando-nos onde estamos agora.

Não me perguntes porquê tu, porque eu encheria uma lista, completaria todos os items da minha, a que fiz há muito, e que guardei, confiante, por saber que existias. Dizes que as tuas razões são óbvias, e que só poderias ter chegado a mim por tudo o que sempre sentiste. Dizes que fui arrastada e que acabei a apaixonar-me pelas tuas palavras. Dizes que por vezes, não acreditas, e que julgas estar a sonhar, mas eu respondo que existo, e que estou "aqui", porque fui encomendada e preparada, para ti, apenas demorei um pouco mais.

Acho que foram os anjos que nos sorriram, eu quero acreditar que sim, porque não terias chegado se não te tivessem soprado que eu estava pronta, que te iria receber, sem questionar qualquer das palavras que te atrevesses a usar. Eu acho, meu amor, que foi bem lá de cima, que enviaram cada um dos sons que agora danço contigo.

27.2.16

Tratar de quem trata de mim!

...Beauty will save the world... only 18+ ))):
Feelme/Tratar de quem trata de mim!


Tratar de quem trata de mim, estar disponível para quem me escolheu e aceita, olhar com atenção para poder ser olhada, é o que me move agora!

Ser apenas eu, serviu, durante algum tempo, mas tornou-se demasiado solitário, demasiado pequeno, sem os momentos que até sei partilhar, porque preciso, porque não quero que este percurso seja apenas meu, e porque mereço.

Comecei a reavaliar, a repensar, e senti-me mais preparada, para ti, e é por isso que acredito que tenhas chegado. Comecei a deixar as "coisas" pequenas, no lugar certo, porque o que me assustava afinal não fazia qualquer sentido. Comecei por te entender, e acabei a desejar-te, com esta intensidade de que sou feita e que sempre ponho em tudo o que faço e sinto. Comecei a amar-te, mal percebi que o teu amor se encaixava, direitinho, e que fazê-lo me melhorava até o sorriso.

Que claro se tornou, mal entraste, que algumas pessoas serão sempre demasiado pequenas para que as possamos amar. Têm medo do medo que eles próprios se infligem, e acabam a ver fantasmas em todas as esquinas. Que pena, sinto, da falta de amor com que arrastam os dias, não olhando para não verem demasiado, mas querendo ser olhadas, cuidadas e amadas, quem sabe para lhes reavivar a memória esquecida.

Tratar de quem trata de mim, não poderá ser de outra forma, porque não faz sentido, dar sem retorno, nem querer quem não nos sabe querer.

Será, que alguém, alguma vez conseguiu explicar, aos que fogem, até da sombra, que a vida não espera pelos indecisos?
Será, que alguém, alguma vez, os saberá mostrar o quanto estão errados quando apenas olham para o lado que lhes interessa, sem verem dentro de quem até lhes provou que sabia amar?

Não sei se alguém o conseguirá, eu já me deixei de querer cuidar dos que não se cuidam. Acho que a minha paciência precisa de algumas explicações!

26.2.16

O que espelhamos!

17 Looks with Hats Glamsugar.com Cute hat for woman:




Quem somos para os outros e o que conseguimos mostrar mesmo?


No seguimento do programa de hoje, na rádio Hertz, e no qual abordei o tema da beleza exterior com a minha maravilhosa convidada, Eugénia Tapada, tentámos levantar um pouco o véu da avaliação exterior a que todos estamos sujeitos, homens, mas sobretudo mulheres.

A mulher precisa de parecer sempre bem, de espelhar, o que muitas vezes não sente, mas que lhe exigem os outros, porque consideram que deve saber de tudo, cuidar de tudo e de todos, carregando o mundo sem protestar demasiado. As consequências, para algumas, serão devastadoras, de cada vez que se olham, mesmo, e sentem que estão a desgastar-se, e receando falhar e não corresponder.

- Estás de olhar triste, está tudo bem contigo?
- Engordaste muito, estás doente?

Este tipo de avaliações, e a busca constante para perceberem porque parecemos desta forma e não de outra, exteriormente, inibe as mais tímidas e afasta até as mais ousadas.

O que espelhamos, algumas de nós, muitas das vezes será apenas um logro, uma mentira que começamos por nos contar, e que atiramos aos outros, para que parem de nos julgar, para que acreditem na nossa felicidade eterna, ou para que se deliciem com a nossa infelicidade.

A tal da beleza exterior, muitas vezes apenas atrapalha, e conduz ao engano, porque ninguém é suficientemente bonito apenas pelo que aparenta, e na maioria das vezes, mesmo que considerem que nos olham da forma certa, porque o nosso interior consegue guardar as cores e os sons que tanto parecem necessitar, estamos de alma escurecida, de dores que a própria dor não consegue suportar, mesmo que de sorriso em riste.

Gostaria de poder espelhar, sempre, o que sou, e como sou. Mas também sei que alguns não saberiam como me carregar, e ficariam, inevitávelmente, sem chão, sem respostas, e sem máscaras.

O que espelhamos confunde, muitos, mas terá que servir, assim mesmo, sobretudo para os que acharem que parecer importa mais do que ser!

Quando não estás, quando não te vejo!

Sofie & Bishop. #SinnerAndSaint:
Feelme/Quando não estás, quando não te vejo!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Quando não estás, quando não te vejo, o meu coração reage, salta mais aflito e fica numa inquietação que me desinquieta, toda!

Preciso de ti, é um facto. Tu sabes que sim, e que a minha necessidade de ti é para que me complementes os dias agitados, e lhes confiras sentido. Sem ti, sem o teu toque e olhar, nada me preenche, o bastante. Nada me sabe ao sabor que me deixas. Nada me envolve e estimula, se não te souber por perto.

A distância, a tal que assusta tanta gente, não nos impede de estarmos, emocionalmente próximos, tanto que por vezes até consigo cheirar-te, e ouvir-te a sussurrar-me o que tão bem sabes. A distância é a desculpa dos despreparados, dos que precisam de se apoiar em "verdades" universais, para justificarem o injustificável, mas para nós, apenas nos aguça o que já sabemos ter de cada vez que nos tocamos.

Tu entraste, num dia cinzento, mas que clareou e se tornou na referência de todos os outros. Nós sabemos, eu e tu, que nunca nada voltará a ser igual, e que depois de nós mais ninguém importa. Tu entraste para ficar, com a convicção que têm os que amam mesmo, os que não se desculpam pelo que querem ter, e que sabem como largar o que já não lhes pertence. Tu entraste, para me mudares, para me arrebatares o coração magoado, para me provares que nunca tive ninguém igual a ti. Tu entraste para me proporcionares o que preciso, todas as emoções de que somos feitos, e sem as quais, nada do que fazemos por aqui tem razão ou sentido.

Ontem desejaste-me um dia completo, e pediste-me que fizesse por mim o que sempre faço, mas não tudo. Pediste-me que te incluísse em cada decisão, e que percebesse, como venho fazendo a cada dia, que tudo o que movimento te pode afectar, e que se eu te cuidar, estarei a cuidar-nos.

Agora já sei, amor da minha vida, que quando não estás, e quando não te vejo, não consigo ser eu!

25.2.16

A tua namorada!




É assim que me vês, como a tua namorada!

Começou por ser estranho, despropositado, mas a verdade é que o que fazemos, agora, é exactamente isso, namorar, portanto e visto dessa perspectiva, eu sou tua namorada e tu és o meu namorado.

Parece que voltei à adolescência e que comecei a acreditar, outra vez, nas inúmeras possibilidades que sempre acabam a surgir, quando nos apaixonamos. Gostar, mesmo, de alguém, dá-nos um aconchego maior, e enche-nos de um desejo crescente de felicidade a dois.

Não me perguntaste se queria namorar contigo, disseste-me que estávamos a namorar e que eu passara a ser uma das pessoas mais importantes da tua vida. Eu acreditei e acredito, porque nunca me deixas margem para pensar de outra forma ou sequer duvidar. Não me perguntaste se estava disposta a arriscar numa relação, arriscaste tu, de imediato e tens vindo a ensinar-me a não ser apenas eu, a não querer saber e fazer, tudo, sozinha. Não me perguntaste se era capaz de te incluir e aceitar no meu presente, incluíste-te tudo, entraste de peito cheio e com toda a convicção que sempre têm o que amam.

Já me disseste que NUNCA tive quem se dedicasse, TANTO a mim. Quem se preocupasse, TANTO, comigo. Quem me adorasse, TANTO. Disseste até que eu estava mal habituada, mas que me irias ensinar, nem que fosse a "mal", porque te irias explicar muito bem.

A tua namorada, eu, está a perceber de que matéria és feito, que determinação pões nesta relação e até onde és capaz de ir para me fazer feliz.
A tua namorada, por vezes sente-se muito pequena, porque até achava saber dar-se, mas está a aprender que existe muito mais quando se quer realmente.
A tua namorada acredita, agora, que pertencer-te é um privilégio e que as "explicações" que nunca te cansas de dar, tornarão esta nossa caminhada mais clara.
A tua namorada está a gostar de namorar contigo.

24.2.16

Reergueres-te!

Resultado de imagem para sad woman


Reergueres-te
! Terás que o saber fazer, não importa de onde venham os ventos, não importa de que forma te abanem as estruturas, terás que voltar a estar de pé, e pronta para seguir em frente.

Reergues-te quando percebes, quando aceitas e quando desistes de lutar contra moinhos de vento. Reergues-te, quando percebes que não fazes falta, que não acrescentas nada de novo, e que te moves no sentido contrário. Reergues-te sempre e de cada vez que tudo o que estavas disposta a superar, nunca será aceite ou entendido por quem parecia ter-te escolhido.

Não tenhas medo de começar e recomeçar, uma e outra vez, até que te encontres, e esbarres na pessoa certa, porque ela existe, ela está-te destinada, e acabará por te encontrar. Não desistas dos momentos, únicos, de felicidade, que sempre chegam com quem chegou, para ti. Não te encolhas, achando que somos todos feitos da mesma massa, das mesmas inseguranças e indiferenças, porque se não resultou, então apenas não era "ele".

Se caíres, se te magoares, se precisares de te reconstruir, fá-lo, mas sem reservas, e sem pesar demasiado o que afinal até nem cabia na balança. Todos temos um formato muito nosso, e ele terá como se encaixar na pessoa que nos mova, e que nos consiga convencer, pelos motivos certos, que dará certo. Todos, de uma forma ou de outra, já fomos pisados, embrulhados e atirados fora, sem qualquer cuidado, mas resistimos e persistimos. Todos, num qualquer ponto da nossa vida, já achámos que o outro era o que nos movia os dias, sendo o responsável por tudo o que nos chegasse, mas a verdade é TÃO diferente.

Não há como transferir prazeres, desejos,e conquistas. Não há como esperar para que faça o outro o que não estamos capazes, nós mesmos, de fazer. Não há como deitar e esperar que se mova, apenas o outro, porque tudo começa, e termina, sempre em nós.

Reergueres-te será sempre possível, bastando que acredites que precisas de continuar em frente. Os processos de cura e aceitação serão talvez mais lentos para alguns, mas mesmo que precises de chorar, fá-lo, acreditando que voltarás a sorrir, É esse o caminho!

Tão bonita quanto me consegues ver!


 
Feelme/Tão bonita quanto me consegues ver!Tema:Me!
Imagem retirada da internet

Sabe-me sempre tão bem ouvir-te falar da minha beleza, de tudo o que consegues ver para além de todos os outros. Sabe-me bem ser tão bonita como acreditas, tendo o que importa para quem quer tudo de mim, e não apenas o que mostra o meu exterior!
Sou, muito provavelmente, tão bonita quanto consegues ver, porque eu mostro-me, de dentro para fora, eu falo-te, de forma tranquila, assertiva e determinada, querendo o que queres tu e dando-te o que esperávamos ambos.

Ser assim, ser vista assim, sem ter que me esforçar, sem desesperar no desespero que sempre nos provoca quem não sabe como nos ver. Ser assim, com o que aprendi a tirar de mim, levando a que me vejas tu também, sossega-me, e tranquiliza a minha necessidade de mostrar do que sou feita.

Sou bonita, para ti, porque te dou, sem máscaras, cada parte que acumulei. Sou bonita, para ti, porque aprendi a sê-lo, para mim. Sou bonita, para ti, porque não estou zangada com nada, nem ninguém que não tenha sabido o que já sabes tu. Sou bonita, bem mais agora, porque amar-te me rejuvenesce o olhar, a pele, e deixa que a boca te "grite" tudo o que faz sentido.

A vida, sem amor, sobretudo o que sentimos por nós, não permite que espelhemos as partes que importarão, quando muitas outras se partirem. A vida, sem a tua forma de me olhares, impede-me que querer ser mais bonita do que sou já, porque se não me passar para "", então estarei a fazer mau trabalho. A vida, apenas com o exterior, não deixa espaço para, que bem dentro de mim, sinta a beleza que os outros conseguem ver. A vida, meu amor, até quando chego a duvidar da beleza que me dizes ter, só fará mesmo sentido, quando e enquanto eu souber cuidar do que acabarei a espelhar, e o que ele me diz, o espelho, mesmo sem ser mágico, é que sou tão bonita quanto me fizer.

22.2.16

Na tua cama!

We might keep the ins and outs of our sex lives quiet, but it’s no secret that a good sex life is an important factor in a healthy relationship, but what to do if your sex drives don’t match up?



Na tua cama, bem junto a ti, permitindo que me toques o corpo e a alma, aconchegando-me o coração que já te pertence. Na tua cama, a sentir o corpo que o meu corpo reconhece, passando-me as emoções que os meus gemidos atestam. Na tua cama, na tua pele, na tua boca, roçando-me, determinada, mas permitindo-te dominar, decidir, sugando-te até que a minha vontade de ti sossegue.
Na tua cama, livre, pronta, determinada e amando-te como já sei fazer, dando-te o que tanto pediste.
Na tua cama, sentindo cada ruga que os lençóis formam e sentindo como me esmagas de prazer, com o desejo que sempre cresce quando sou tua. Na tua cama, acordada, a dormir, nua, vestida, eu toda.
Na tua cama posso despir-me até da minha pele, dos olhares do mundo, dos medos que ficam bem lá fora e que não carrego para dentro, porque dentro de mim apenas tu. Na tua cama sou a tua mulher, a que sonhaste, desejaste, viste e tomaste. Na tua cama nunca me canso do amor que fazemos, e nunca desisto de te saciar, até que te entregues à cama que nos recebeu, apagando num sono que velo, carinhosa. Na tua cama para ficar, para voltar sempre que me sentires a falta e eu estiver a rebentar de desejo de ti.

Vem meu amor, estou à tua espera, aqui, na tua cama!

21.2.16

Mulheres que mandam!

{ SATC }:


As mulheres que mandam, estão a proliferar, como cogumelos, e a tornarem-se assustadoras, até para as outras mulheres, as mais comuns!


Que fenómeno é este, e o que as motiva?

Serem "elas" as que decidem, as que escolhem, e as que têm que ter e fazer, fornece-lhes uma carapaça demasiado dura, um caminhar seguro, de quem sabe sempre como e por onde, mesmo que a razão lhes fuja.

As mulheres que mandam, que organizam vidas, desde que se levantam até que se deitam, não arriscam sentir fragilidades, não sabem como permitir que as cuidem, não amam para não serem magoadas, e não se entregam para que possam continuar na mesma linha, sem dúvidas nem sobressaltos. As mulheres que mandam não querem ser enganadas e apenas esperam ouvir o que lhes for dirigido e verdadeiro.

Será que mandam porque assim o decidiram, ou porque não lhes restou alternativa

Todos nós, sem excepção, precisamos de ser cuidados, olhados com atenção, sentindo que nos dispensam o tempo que nos faz falta, para nos entregarmos sem reservas. Mas a verdade é que existem novos modelos, novas formas de levar a vida, novas motivações até para o amor. Tudo passou a ser diferente, mesmo que nem sempre melhor. No entanto gerirmo-nos, fazermos o que tem que ser feito, não podendo esperar por quem não espera por nós, força a que algumas vistam as calças, literalmente, e tomem conta do seu mundo, sozinhas.

Que bom seria, para cada um, poder entregar-se, repousando das dificuldades que sempre acabam a surgir. Que bom seria, termos quem nos apertasse e assegurasse, sem palavras, que podemos e devemos ceder de vez em quando. Que bom, para muitas como eu, que não tivéssemos que mandar sempre e que também fossemos apenas e só mulheres.

As mulheres que mandam, também amam. Também choram e também precisam de colo. ELAS são feitas da mesma forma, apenas tiveram que seguir de forma diferente. 

20.2.16

Como me vês!

50 fotografias inspiradoras de retrato emocional | Revelando Ideias:
Feelme/Como me vês!

Falámos muito, ontem, sobre a forma como me vês, e eu não consigo deixar de me surpreender com os pormenores, com cada detalhe e até com os sons e cheiros que dizes ter colados a ti.

Fazes-me sentir pequenina, sem importância, e com a sensação de que falhei ver-te. Não gosto da forma como te lembras até do que eu dizia. Acumulas demasiado, e fazes-me recear até os pensamentos.

Nunca tinha conhecido um homem com tanta intensidade nas palavras, e com esta capacidade, gigantesca, de me analisar e de perceber o que estou a sentir.
Nunca me tinha "chegado" alguém tão parecido comigo, tão gutural, tão ciumento, tão atento aos tempos, e a não querer dividir sequer o ar que respiro.
Nunca senti, na pele, tanta entrega, tanto desejo, tanta vontade de estar na minha vida.

Tu deixas-me quieta, a medir os meus movimentos, e ter que me deixar pronta para te receber, a ser apenas tua, e mesmo que me confunda, sabe-me bem, desacelera-me até o metabolismo. Tu deixas-me, como nova, a olhar-me de forma diferente e a cuidar-me mais, de todos os pormenores, ficando em primeiro lugar, para que depois possas ser apenas tu, comigo.

A forma como me vês, também me entristece, porque acabo a perceber o que nunca tive, e que nem sequer fui, importante o bastante, para quem me chegou a pertencer.

Chegaste, aceitei-te, entendi do que falavas, e vou entendendo, diáriamente, porque me forças a que não carregue dúvidas, porque me queres a querer-te, da mesma maneira. Nada jamais poderá voltar a ser igual, e mais ninguém me poderá fazer falta, não agora, não depois de te ter e saber o que consegues. Tu és o homem que pedi, da forma exacta como me atrevi a sonhar, vendo-te, por diversas vezes, nos meus sonhos, porque eu sabia que existias, e porque te mereço.

19.2.16

As pessoas que me acrescentam!

"NO DEPENDAS DE NADIE PARA SER FELIZ. Es muy importante que logres ser feliz contigo primero" #Colaboraciones http://ht.ly/yIYhd:


Nada acontece por acaso, nada nos chega como a chuva que não foi anunciada, tudo tem um propósito, é o que começo a perceber de algum tempo para cá!


Por força de circunstâncias profissionais, estou a aprender a dar-me mais, sendo e tendo pessoas novas na minha vida, a mesma que recatei o máximo que pude, pelo tempo que me permiti. Na realidade faz-me falta ser mais aberta aos outros. Faz-me falta encontrar quem comungue do mesmo. Faz-me falta ser e ter bem mais do que eu mesma, porque sinto que o meu isolamento foi imposto.

Quero poder usar mais do que as palavras. Quero perceber o que faço aqui, forçando-me a uma tolerância que vem crescendo, aprendendo que todos têm limitações e que as devo aceitar, porque raramente encontro quem tenha a minha aceleração e intempestividade. Eu quero tudo, faço tudo, procuro tudo, mas acabo a cansar até a minha beleza.

As pessoas que me acrescentam têm chegado, umas atrás das outras, com faces novas, com cores novas, com olhares que nem eu mesma tenho e com pequenos gestos que estão a mudar tudo. Estou grata a cada uma e estou mais disponível para ser eu mesma junto dos outros, porque não sou apenas feita de palavras, existe uma mulher bem diferente do que se vê e lê. As pessoas que me acrescentam, sobretudo amor, chegam porque estou a saber ceder, a largar amarras, a baixar as defesas. As pessoas que me acrescentam, vão ficar comigo e em mim, porque nada faria sentido se assim não fosse. Quero MAIS, bem MAIS do que tenho já e preciso de todos e de cada um para que a jornada seja mais suave e valha cada segundo.

Está a saber-me TÃO BEM ser cuidada por ti e pela tua forma igualmente impetuosa de me forçar a aceitar que podes dar-me o que afinal até preciso.




18.2.16

Pensamentos!


Não tens porque lamentar!

Femininity, Girl, Fashion, Glamour, Style, Luxury, Chic, B&W, Black & white, Moment:
Feelme/Não tens porque lamentar!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Não precisas de baixar o olhar, nem de recear a minha dor, porque a que me infligiste, transformou-se em palavras, operando uma magia que acabará a tocar muitos outros!

Eu alimento-me de tudo o que me move, dos momentos bons, dos risos e das gargalhadas, mas também das inevitáveis dores, desalentos e interrogações. Não tens porque lamentar não teres sabido ficar, porque eu entendi-te, aceitei e segui em frente. Se não ficaste, então o teu lugar não era aqui, não era este e não teria que ser eu.

Quem escolheu quem? Quem decidiu o que precisava? Quem procurou o que certamente lhe sararia as feridas? Eu e Tu!

fomos dois, nos desejos, nos sonhos, nos beijos, mesmo que escassos, mas já fomos dois, cheios de uma vontade que nos clareou os dias e fez tudo o resto ficar pequenino. Já nos segurámos, rimos e chorámos, já demos e recebemos de forma intensa e apaixonada. Já nos amámos, até que deixámos de nos querer, um ao outro, no mesmo lugar, aquele que arriscámos sonhar, mas que TÃO bem nos soube e fez.

Não lamento nada do que representaste. Não me arrependo do que acreditei ver, do que julguei fazer-te sentir, porque sei que o consegui, mesmo que por breves momentos, sei que te arranquei os pés do chão e te provei que amar é tudo aquilo de que falo.

Não lamentes, nada do que tivemos, nem o que deixámos, ambos, porque eu segui, tu seguiste e a vida recusou-se a parar. Eu sei que quando voltares a amar, quando sentires, outra vez, as borboletas na barriga, e o sorriso meio tolo a despontar, te lembrarás do que representei, e quem sabe não estarás mais preparado para dar, incondicionalmente, o que alguém se arriscou a pedir. Nunca lamentes o que não foste capaz de manter, não sabias mais, e não tinhas melhor.

Tu foste o percurso novo que percorri até saber o que queria para mim. Não tens porque lamentar, mais nada, porque o que me deste, trouxe-me até onde estou hoje. Obrigada!

17.2.16

Pensamentos!


Qual a cor da tua aura?

Feelme/Qual a cor da tua aura?Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

Qual a cor da tua aura, sabes?

Será que mudarias alguma coisa se soubesses? Será que irias querer ser, tu, diferente, se soubesses como podes ser vista, perante os "outros"?

A cor que a nossa própria cor espelha, tem a ver com tanto, que descrevê-lo obrigaria a um tratado. Teremos as cores visíveis, e as que ninguém consegue perceber, porque se misturam e acabam a baralhar quem só olha de forma afunilada e pequena. A cor de dentro, a que importa mesmo, por vezes assusta os mais frágeis, e leva-os a correr, desalmados, com receio de serem contagiados.

A minha certamente que terá mais do que uma cor, porque eu faço por ter luz própria, iluminando-me, sobretudo quando os caminhos são escuros, alguns negros como o breu. A minha aura, a que me "tu" já consegues ver, mostra-te o que receberás, se ao menos fores capaz de aceitar que eu só importo se for assim. Não me queiras por menos, não aceites os meus meios tempos, porque se me disseres o que te faz falta, eu saberei como o conseguir.

Falaste-me da minha positividade, da capacidade que ainda tenho de ver o lado B da vida, e eu expliquei-te que metade de tudo isso vem de ti, porque me fazes sorrir até de forma involuntária, de cada vez que pisas e repisas no quanto me amas e desejas na tua vida. Hoje, e de cada vez que acordo, sei que o lugar que te foi destinado era o que eu precisava, porque me ajudaste a limpar da escuridão que ameaçava instalar-se.

Quem acreditar que terá forma de mudar as cores que me representam, estará apenas a apagar-se, em mim, para sempre. Eu recuso-me a ter que me mudar, quando sei que as minhas certezas superam as dúvidas de quem nunca conseguiu muito mais do que tinha quando ainda nem sabia quem era. Eu recuso-me, tal como o fiz já, a esperar por quem ainda não percebeu como lhe caí no colo. Pois, eu até que entendo, porque da minha forma, e com a minha intensidade, há que ter mãos, coração e muitas mais palavras do que aquelas que já uso. Se é possível? Claro que sim, até porque já encontrei quem o faz!

Pensamentos!


Eu sei, sempre...

Aquarelle d'Olivier Bartoli:


Eu sei, sempre, por onde começar e o que fazer para que o importante fique realmente feito!


Sei o que sou e como me quero manter para os que amo. Sei que não me consigo desviar dos que de mim precisam e por onde ir para que usufruam do que tenho. Sei da importância de estarmos perto, tão perto quanto nos "gritarem", mesmo que em sons mudos. Sei sempre como me dar, mesmo que vão indo demasiadas partes de mim, porque sei que acabarão a voltar umas quantas.

Quando penso que vou desistir e começar a olhar para dentro, largando quem parece não me acrescentar mais nada, percebo que não é possível e que todos importam, de alguma forma. Cada um que passa por nós deixa o que nos fazia falta, até mesmo as dores. Quando me atrevo a ver a humanidade de que sou feita, penso que não estou pronta, e que estou a passar demasiado, esquecendo-me de mim, mas a verdade é que apenas nos dão o que conseguimos aguentar, por isso embora lá, mais um bocadinho...

Estarmos uns para os outros, querendo que tudo seja distribuído de igual forma, concertando o que até poderemos ter sido nós a quebrar, faz com que se saiba que parar NÃO é opção, e que o que carregamos nesta vida deverá ser cumprido até ao seu final, até porque não vamos querer carregar nada para a próxima.

Nem sempre as forças estarão do nosso lado, a comandarem-nos as batalhas que travamos a cada segundo. Nem sempre encontramos razão, ou racionalidade no que nos surge. Nem sempre conseguimos ser apenas da forma que nos deixaria mais soltos e felizes, mas sabemos, que de uma forma ou de outra, o lugar que nos estava destinado, virá.

Eu sei, sempre, que se me mantiver fiel ao que sou, nunca me defraudando e olhando para onde me esperam, subirei mais uns quantos degraus. Eu sei que se estiver para ti hoje, amanhã ter-te-ei, de volta!

16.2.16

Pensamentos!


Sorrio, sempre...

so many fragile things:
Feelme/Sorrio, sempre...


Agora dou comigo a sorrir, de cada vez que oiço as malogradas queixas sobre relações, pessoas certas, cedências e comprometimentos!

Sorrio por duas razões. A primeira porque já não sofro desse mal, aquele que me deixava, antes, a atirar questões para o ar, sobre como seria ter alguém novo na minha vida, de que forma e quando. A segunda, porque já percebi que as cedências se tornam naturais, como natural é pensarmos e respirarmos, quando se trata de aceitar quem nos acrescenta e faz falta.

Gosto de ir ouvindo, a uma distância tranquila, as reclamações, os devaneios, os medos, e tudo o que impede, muitos de nós, de apenas sermos felizes, sem mais barreiras das que já existem, naturalmente.
Gosto de já não pertencer ao "grupo" das que pararam de acreditar, e das que se mantêm cépticas quanto ao emergir de alguém que valha a pena.
Gosto, IMENSO, de poder apenas ser eu, de me deixar ir, sabendo que no final de cada dia, existes tu, e que bem me fazes.

Existem alianças e clubes, aos quais não faço questão de pertencer, porque ser mais do mesmo, uma amargurada crónica, descrente e cinzenta, não é de todo a minha praia. Eu gosto do riso fácil, das certezas, de saber quem tenho e quando. Sabe-me melhor que chocolate, o meu único vício, saber que tenho quem me quer mais do que achei possível, alguém que se entrega, totalmente, mesmo que fique vulnerável, porque me caberá a mim assegurar-lhe de que o manterei tranquilo para que se continue a desnudar e a confiar.

Agora sorrio, sempre, quando percebo que já não estou "", e que tenho quem me conseguiu receber e aceitar como sou. Agora sorrio, sempre, quando penso em ti e te vejo no meu percurso. Porque a tua protecção indelével, mas real para mim, diz-me que já não estou sozinha e que posso, finalmente, começar a colocar tudo nos lugares certos, porque depois entrarás tu, de vez e para ficar!

15.2.16

Pensamentos!


Quando queremos...

mulher poderosa #tinazani #vida #superela http://superela.com/2015/08/17/mulher-sim-com-muito-orgulho/:


Quando queremos, conseguimos mesmo, não existe qualquer dúvida!

Quando queremos ter sucesso, amor, sobretudo por nós, conseguimos fazê-lo, só não podemos desistir quando os revezes surgirem, porque os ups and downs, existirão sempre, talvez para testar a nossa vontade, ou apenas porque é assim que deve ser. Já nao perco demasiado do meu tempo a analisar, ou a entender quem, ou que me chega. Se for bom abro os braços e recebo. Se for mau, chuto para o alto e sigo com a minha vida.

Não temos forma de impedir que o sol nasça, que a chuva caia e que a noite se apodere, impiedosa, dos dias que precisávamos de prolongar. Não sabemos como mudar a rotação da terra, nem fazer o mar correr para os rios, por isso, e na inevitabilidade de sermos muito diferentes, devemos saber ser iguais a nós mesmos, levando por diante sonhos que poderão tornar-se realidade, bastando que o queiramos mesmo.

Quando queremos, oh meu Deus, quando queremos, escalamos montanhas a pique. Deixamos de sofrer de vertigens. Lançamo-nos de cabeça em mares desconhecidos e embarcamos em navios com rotas a lugares remotos. Quando queremos amar alguém, sem reservas e sem pontos de interrogação, as emoções acabam a fluir e o que poderia até parecer complicado, resolve-se.

Sou das que não permite que me diminuam, ou convençam de que não consigo o que desejo. Sou das que sabe que há que lutar para se ser bem-sucedido e que os caminhos raramente são suaves. Sou das que nunca desiste de pensar e de sentir, à minha maneira, porque me tenho dado sempre bem.

Quando queremos, queremos e pronto. Nada como vontades de ferro para mudar o curso da história, mesmo que seja apenas e só a nossa, o passo será sempre gigante e recompensador!

Pensamentos!


A forma e o formato das relações!

Veja como inovar na foto de casal e fazer imagens originais:
Feelme/A forma e o formato das relações!Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet

Andamos, já há algum tempo, a deturpar o conceito de relação afectiva. Só podemos mesmo, porque vejo tanta gente infeliz, de mal com as suas escolhas, a não terem o que sempre deram, mas mantendo-se, de pedra e cal onde estão, que só podem ter recebido directivas erradas!

Amar e ser amado não é simples, nem basta que se use o coração. Há que saber e querer cuidar do outro, da mesma forma que queremos que nos queiram e cuidem. Temos que dar, de forma generosa, tempo, amizade, respeito, mimos, palavras sábias e tolas, beijos desenfreados e suaves. Temos que nos mostrar, sem medo de nos fragilizarmos, porque quem partilha a nossa vida, em pleno, tem que saber do que somos feitos.

O que foi que te ensinaram, quando já eras suficientemente crescidinha para quereres a tua metade?

Será que te mostraram, porque isso sim é importante, mais do que dizerem-te, que deves amar-te primeiro, tendo um enorme respeito pelo teu corpo e mente, e depois então amar quem te tivesse tocado, de alguma forma? Será que te mostraram, de alguma forma e em algum momento, que és um ser muito importante e que para além das fragilidades, também tens forças que nunca deves negar? Será que te ensinaram, mostrando-te, que se não gostares de ti, ninguém gostará o bastante, e que se estiveres errada na avaliação do outro, deverás desistir e não persistir, amargando-te e cortando pedaços que poderás até não saber reconstruir?

A forma e o formato das relações, creio que andamos, claramente, de candeias às avessas com o bom senso, e a realidade que pretendemos para nós e para os nossos. Amar não pode ser o que se nos apresenta agora. Se o que estamos a precisar é de formações e workshops, então que venham elas, porque ou aprendemos como se faz, e bem feito, ou arriscamos regredir para lá da idade do gelo, e o frio não se coaduna com as altas temperaturas que um amor certo nos provoca.

14.2.16

Por ti!

Happy, Love, Moment, B&W, Romantic, Smile, Laugh, Black & White, :-):
Feelme/Por ti!


Por ti sou esta personagem, agora!

Eu que até já deixara de acreditar no Pai Natal, para lá de muitas décadas, acabei a recebê-lo, de braços abertos, nem sequer contestando a barba, que bem poderia ser falsa. Mas as suas palavras e o olhar que me ofereceu, com um sorriso tão aberto, fez-me aceitar TUDO, o que me disse ter chegado para mim, porque as minhas cartas, aquelas que escrevera ainda menina, tinham sido lidas e relidas, até que ele percebesse estar na hora.

- Chegou o teu momento menina teimosa. O que querias e quem querias, esteve sempre ao teu alcance, mas o teu percurso teria que ser este, de contrário nunca resistirias ao amor que te tem.

Não falei, nem sequer me lembro de ter pestanejado, mas absorvi todos os conselhos, e percebi que me cabia a mim, apenas a mim, acreditar no que me fará feliz, porque esse será o caminho mais curto para chegar onde me encontro agora. Se estou mais forte e segura, agora? Sim, sem qualquer dúvida, mas estou o bastante para não permitir que me ames demais, porque terás que receber na proporção do que me dás, e porque terei que te saber dosear, de contrário apenas te alimentarás do que eu sou, e eu também quero ser o alimento que te recordará, a cada minuto de todas as horas que ainda nos irão pertencer, que sou capaz, MESMO, de te dar tudo de volta, de te amar, como me amas e de te falar com as mesmas palavras que usas de cada vez que me dizes o que apenas ouvia nos outros, para os outros, que não eu.

Por ti, eu, a que não queria, sequer dividir pensamentos, fiquei pronta para me misturar, e para dividir o que sou, quem tenho, e até o que tenho. Por ti sou uma mulher mais completa, menos dorida, e capaz de aceitar que afinal existe quem tenha bem mais do que sempre tive, sobretudo mais capacidade de me provar que querer alguém, da forma certa, é possível, e é isto que estou a ter. Por ti, todos os dias passaram a ser mais do que dias, agora são o que teremos, eu e tu, até ao fim!

Em cada pedaço de ti!

FOR THE PHOTOGRAPHY || Neck kisses || NOVELA BRIDE...where the modern romantics play & plan the most stylish weddings... www.novelabride.com (instagram: @novelabride) #novelabride #jointheclique:


Mesmo que chegues em apenas algumas gotas. Mesmo que não me enchas e preenchas em pleno, cada pedaço de ti acaba a saber-me a tanto, que até duvido da minha sanidade!

Em cada pedaço que me fazes chegar de ti, eu bebo, sorvo e alimento-me, guardando o que consigo para os dias em que não te tenho. Em cada um dos teus olhares eu percebo do que falas, e aceito sem duvidar, tudo o que me ofereces, numa torrente de palavras e sentimentos que desconhecia. Em cada beijo prometido, a certeza de muitos mais, de todos de que nos iremos inundar, um e outro, até que beijar se transforme no que somos quando não estamos juntos.

Já sei que te terei comigo até que a nossa eternidade se esfume, e que serei a que te devolverá a esperança nas relações, nos sentimentos e no amor que sei multiplicar. Já sei que só poderias ter sido tu a tirar-me do marasmo e a afastar-me de quem se afastou, deliberadamente, de mim. Já sei que afinal nunca deixaste de estar comigo e que apenas arrisquei deixar de te sentir por algum tempo. Já sei que me foste prometido e que por isso voltaste.

Tu és a minha "cura" e carregas os abraços que ainda não recebi, não de forma real,  mas que me fizeram reconhecer-te, recordando-me do que nunca te atreveste a deixar para trás. Tu és o amor que mereço, e contigo terei sempre as palavras certas, as que me lembrarão do quanto importo na tua vida.

Quando paramos de apenas pedir e passamos a visualizar quem queremos, connosco, e de que forma, o que chegar será tão natural que nunca mais voltaremos a duvidar e eu não duvido que és tu.

13.2.16

Tudo o que sentimos é real!

Crying doesn't fix anything, so bandage it up, dust yourself off and crawl back fighting.-Me ☺:
Feelme/Tudo o que sentimos é real!



As emoções que nos ameaçam rasgar por dentro, são sempre reais, quanto real for o motivo!

CLARO que nós, as mulheres, seres de mente fértil, somos, por vezes, capazes de imaginar o inimaginável, mas por norma, quando sentimos o coração a bater mais forte e até pesado, então algo se passa.

Tudo o que sentimos é real, mas o motivo poderá não o ser, e as dores que nos infligimos, nem sempre têm fundamento, poderão, apenas, ser um espelho dos nossos medos, e os medos são fabricados, não existem, não como existimos nós.

Temos que aprender a aligeirar, a deixar seguir, e a não inventar.
Temos que aceitar que não controlamos tudo, e que os dias seguirão mesmo que os queiramos parar.
Temos que continuar a desejar, a teimar e a levar por diante as vontades que arriscámos construir.
Temos que permitir que os outros nos conduzam, às vezes (esta é inteirinha para mim) porque nem sempre sabemos como.

A realidade será o que fizermos dela, para o bem e para o mal. A solução passará então por analisarmos, cuidadosamente, o que estamos a sentir, e na dúvida, perguntarmos a quem possa realmente responder.

Eu senti-te, ontem. Senti o teu olhar triste, senti o esforço para te manteres, comigo. Senti o que sentias, enquanto me imaginavas. Senti que precisavas ainda mais de mim, e eu tentei,  juro que tentei, estar, mas não sei se me sentiste, não sei se ajudei, não sei se TODO, o meu amor, te bastou. Não sei e dói-me não saber.

Eu sei que quando me sinto estranha, que quando as minhas entranhas se revolvem, os sinais mudam de tom, mas vou começando a partilhar as partes de mim, as que me deixam encolhida e pequena. Eu sei, porque me conheço!

11.2.16

Registos que ficam!


Nina - Summer - Natural Light - Before/After can be found on  <a href="https://www.facebook.com/DaniDiamondPhotography">FACEBOOK</a>  For one on one online workshop email info@danidiamond.com Watch the speed retouch video I made on my  <a href="https://www.youtube.com/user/dd1photos">YOUTUBE</a>  Behind the scenes images on <a href="http://instagram.com/danidiamondphotography">INSTAGRAM</a>:
Feelme/Registos que ficam!

Ui, e se tu registas tudo. Tanto que até chego a estremecer só de pensar em alguma palavra mal dita.

Sabes sempre do que falámos, do que partilhámos, e nunca permites que me esqueça dos pormenores, porque para ti tudo importa, e tudo serve para mudar o tudo que nos diz respeito. Por vezes chego a assustar-me com a forma como me "carregas", desde há tanto tempo, porque me deixas mais pequena e incapaz de estar na mesma passada. Por vezes, até mesmo por isso, gostaria que tivesses sido apenas tu, e que eu te tivesse registado da mesma forma, porque hoje estaríamos bem mais longe.

Os registos que ficam, para alguns, serão os que importam mesmo, porque não acumulam "tralha" emocional. Os registos que ficam, a quem ama, mantêm-se, pela vida fora e acabam a espreitar, sempre que sentirmos falta de nós e do que nos fez bem. Os registos que ficam permitem-nos comparar, e perceber o que queremos do outro.

Chegas a assustar-me com essa memória para os sons que deixaste que se te entrassem, dentro. Chego a sentir alguma inveja de tudo o que não consegui carregar de ti, porque no meu hoje, queria e precisava de bem mais do teu ontem, que afinal também fui o meu.

Dos registos que me ficaram, a mim, está o desejo que tive que esconder, porque não te achava possível, porque me parecias a anos-luz do que tenho hoje, sem qualquer medo. Em alguns deles, até estão os tremores que me percorriam o corpo, de cada vez que olhava as tuas mãos e quase as sentia. Dos registos que ficaram, estava a tua determinação e segurança, no que dizias e fazias, enquanto eu ainda navegava em águas demasiado doces e paradas.

Eu não registei tudo, é um facto, mas o que ficou serviu para que voltasses, e para que tivesses terreno para te instalar!


Corres, buscas, procuras e eventualmente...

❥Pinterest :: VirginiasSecret:
Feelme/Corres, buscas, procuras e eventualmente...Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet

Corres, buscas, procuras e eventualmente quando encontras passa a fazer sentido, tudo o que tinhas planeado, desejado e perseguido, chega de forma tão natural, que sentes que não poderia ser de outra forma!

Podes e deves correr, atrás do que te motiva. Buscas e não deves parar, porque quem desiste morre. Se procuras, encontras, eventualmente, porque é disso que são feitas as tentativas.

Claro que existe um tempo para se deixar ir o que não pode ficar. Claro que nem sempre se encontra o que se procura. Claro que correr, por vezes significa que apenas estamos a ir para o lado errado, mais depressa. Mas é claro, também, que sem tentar nunca saberemos.

Interessante a forma como vejo, agora, o mundo e as pessoas, e como percebo do que parecem não perceber elas, e sabes porquê? Porque estás tu no meu percurso, e porque contigo é tudo tão natural, e tão sem esforço. Queres porque sim, e vais atrás do que te deixa feliz, sem desculpas, nem dúvidas convenientes.

Interessante dar comigo, agora, a sentir pena dos que não conseguem saborear amores assim, dos que procuram respostas para as perguntas que ninguém responde, porque simplesmente não as desejam dar.

Interessante ter este novo olhar sobre as relações, e o que se espera delas. Porque a verdade é apenas uma, ou se quer e se procura, fazendo por ter, ou se arranja desculpas para fugir do que nunca sequer se pensou.

O que podes fazer, pelos outros, quando o amor que te chegou é o que procuravam? O que podes dizer, de ti, e da tua felicidade, quando o que tanto desejam não lhes permite sequer sorrir? O que podes fazer, pelos outros, quando percebes que aquele não é o caminho, e que a manterem-no, apenas irão cavar mais fundo? Nada, ou muito pouco.

Corres, buscas, procuras e eventualmente, chegas ao lugar que te tinhas reservado. A sensação que passas a carregar, permite-te condescender com o resto do mundo, porque a ti, sobram-te os sorrisos que te preenchem a alma, e é apenas disso que é feito o amor!

10.2.16

Não sei de que forma...

Sinto teus olhos nos meus cada vez que paquero a lua, danço ao som de um violão...Luar dos amantes...Perfeita entrega de alma e coração...:
Feelme/Não sei de que forma...
Ainda não sei como encaixar, em mim, tanto desejo, e todas as emoções que cada pedaço de ti me provoca. Ainda não entendi, de onde vieste e porque essa tua força, Hercúlea, se restaura comigo e por mim...

"Cuidado com o que pedes, porque poderás mesmo vir a receber"

Eu até fui específica, em todos os adjectivos, em cada exigência, tanto, que acabei a receber, agora terei que saber gerir quem passou a inundar-me os dias desta forma. Os meus medos, os que usava para me afastar de quem tentasse ser mais, foram arrancados, um a um, e passei a usar, apenas uns quantos, para me lembrar de que perder-te, seria a minha maior perda.

Não se de que forma poderias ter vindo, se não desta, de rompante, pegando-me ao colo, para me assegurares que contigo estou bem, que contigo poderei ser cuidada, que contigo todo o amor que tenho, em mim, poderá ser usado, abusado, e deixado a correr.

Acredito em ti quando dizes que ainda só começámos, e que o tudo de nós, os dois, quando se misturar, chegará para nos certificar que é um SIM redondo.
Acredito em ti, quando me provas que a tua preocupação é genuína, e a importância que tenho na tua vida.
Acredito em ti, porque se não o fizesse, estaria a duvidar de cada pedaço de mim, e eu sei sempre como me ler.

Não sei de que forma pôde o Universo descobrir-te, para me trazer a única pessoa que me poderia fazer voltar a acreditar no amor, na generosidade, na entrega, na determinação, porque é o que são os que encontram quem procuravam.
Não sei que lua brilhava no dia que chegaste, mas foi a certa, e tu és, tão certo, que terei que te saber manter.

5.2.16

Mulher que é Mulher...

Life is too short, don't be ....:
Feelme/Mulher que é Mulher...Tema:Pensamentos!
Imagem retirada da internet
Mulher que é  Mulher, muda de cor, de pele, de olhar, de tudo o que tem, para poder ter ainda mais!

Não faz sentido? Faz, pois. As mulheres são aparentadas aos camaleões. Já estou a imaginar alguns homens a esbracejarem em concordância, e a dizerem - "estão a ver, eu tinha razão, elas estão sempre a mudar" - na na na, o tal do "bicho" só se adapta, usando as cores para se proteger, mas continua a ser o mesmo, com todas as características que o compõem. Entenderam? Eu sei que escrevo melhor do que faço desenhos, mas se for preciso...

Mulher que é mulher, sabe como e quando dar um ar diferente, a si mesma, para mudar os que estão à sua volta, para restaurar os ares, para permitir que o mundo se mantenha a girar, para o lado certo.
Mulher que é mulher assegura-se de que o seu olhar reflecte a mudança, mesmo que de apenas umas horas, ou de um dia.
Mulher que é mulher sabe o que fazer consigo mesma, e com a forma como se sente, no momento.

Não somos iguais, não podemos, nem devemos. Eu sei que não sou, e que a cada dia mudo alguma coisa em mim, nem que volte, no dia seguinte, mas preciso de saber que tenho mais do que vejo e sinto. Não somos iguais, mesmo tendo coisas em comum, porque eu percebo, de cada vez que estou com outras mulheres, que todas acabam a "padecer" do mesmo, mas nem sempre encontram forma de o fazer, porque se seguram mais, porque sentem medo de mudar, demasiado, arriscando não voltar a encontrar a rua por onde sempre passam.

Isto de ser mulher tem dias que nem os dias bastam para explicar, por isso a solução passa, muitas vezes, por ir mudando, de vez em quando, reparando algumas mazelas, e cuidando de que não alastrem ao nível de alerta vermelho. Não existem fórmulas mágicas, apenas tentativas!

Dias que apenas são dias, por ti!

500px ISO » Stunning Photography, Incredible Stories » 10 Portrait Photographers You Should Follow Right Now on 500px:
Feelme/Dias que apenas são dias, por ti!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet

É importante que eu saiba o que faço, onde quero ir e de que forma, mas ter-te aí, desse meu outro lado deixa-me a sentir o que nada nem ninguém consegue!

A vontade de correr para ti e de partilhar cada conquista. O desejo de te ouvir e de te passar as vibrações e variações da minha voz empolgada. A necessidade do único abraço que me poderia assegurar que tudo o que faço vale a pena, teria que vir de ti.

Dias que apenas são dias, agora por ti, porque compensas cada segundo de todos os minutos que te dispenso.

Nunca mais nada foi igual. Nunca mais voltei a sentir-me só, descartada ou incompreendida. Nunca mais fui apenas eu no cockpit do meu avião, porque ao meu lado, ajudando-me a ajustar cada rota, estás agora tu. Nunca mais quis saber de quem nunca quis, mesmo, saber de mim. Nunca mais precisei de duvidar que existe, ainda nesta vida, quem me ame da forma certa, com a mesma intensidade (acho que até algo superior) e que está, realmente, pronto para me receber.

Dias que mesmo sem qualquer sol, permitem que cada raio seu entre, bem dentro de cada um dos meus desejos, e me restaure as forças. Nestes dias, que já antecipo, e nos quais acordo, desejosa do teu desejo, percebo o valor de cada palavra, e a ti vou dando todas, sem reserva, ampliando a tua noção de entrega, e permitindo-te sentir de que forma sinto eu quando amo.

Já não existem mais dias sem ti. Já nada funciona em primeira instância, até o que adoro fazer, se não o poder partilhar contigo, e se não souberes do que sei eu. Já não quero voltar ao lugar de onde vim, e do qual não fazias parte, agora já só preciso que todos os dias, o sejam, apenas porque te tenho.

4.2.16

Pensamentos!


Love bites!

You know I love to spend my mornings, like sunlight dancing on your skin. ― Rodney Crowell:
Feelme/Love bites!Tema:Sentimentos!
Imagem retirada da internet


Por vezes é mesmo assim, o amor morde, ferra, arde, revolve-nos por dentro, mas continua a ser o sentimento que faz tudo o resto valer a pena!

Love bites, but we want every love bites. Um trocadilho com as palavras, porque a verdade é que o amor morde, mas queremos, sempre, cada pedaço de amor. Queremos sentir, nem que seja uma vez na vida, o que ele nos consegue trazer. Queremos saber como o descrever, deixando que nos deixe ser como tantos prometem.

O amor morde se não for o amor certo. Se forçarmos o que nunca terá forma de chegar. Se nos deixarmos ficar para trás, aceitando migalhas e recebendo, a conta-gotas o que deveria vir numa enorme enxurrada. O amor morde quando já está para lá de morto e nós insistimos em o manter a respirar. O amor morde se amar for apenas "eu".

Todos nós ansiamos por algo completo, que nos envolva de todos os lados, que nos encha e preencha cada fresta, colando peças que deixámos partir, sabendo que quem estiver connosco, estará mesmo, e para tudo. Todos precisamos de um amor que seja mais do que uma corrida de maratona, longa, penosa e a exigir muita preparação. Ele também nos pode fazer sprintar, caminhar a passos largos, ou tão simplesmente relaxar, sossegando-nos num sossego partilhado.

Não me parece que haja nada de errado em querer um amor que nos morda a indiferença, o cansaço, os medos, e que nos acorde para emoções que lavam a alma até dos mais cépticos.

Eu sei que quero o que me deixas descobrir, a cada dia, e que me preparei para que me "mordesses" com força, deixando-me no corpo cada pedaço de todos os pedaços que ainda preciso de ter, de ti!

Quando tu sorris, eu sorrio!

Shanel Chase Age: 33 Job: Model Spouse: Trip Bday: 1/4:
Feelme/Quando tu sorris, eu sorrio!Tema:Relações!
Imagem retirada da internet


Quando és feliz, eu sou feliz e que bem me sabe!

E ainda nem viste nada, porque não sabes do que sou capaz, para te deixar a sorrir. Quando tu sorris, eu sorrio, porque fazer-te chegar onde consigo, completa-me, transforma-me, para melhor do que acredito ser já.

Eu nunca me canso de repetir que dar é receber duas vezes. O prazer multiplica-se no prazer que causamos ao outro, e ficamos tão cheios do que o preencheu, que parecemos rebentar de felicidade.

Não gosto de quando te deixo desconfortável, com dúvidas e a moer cada som que não permiti sair. Não gosto do teu "olhar" quando não me consegues ver, e quando o que te deveria sossegar te inquieta. Não gosto da ideia de te tirar o sono, a não ser quando te inundo de amor físico, porque o outro, esse permanece, inquebrável.

Do que me adianta a minha felicidade se tu não fores bem mais feliz do que me fazes? De que forma posso "abraçar" os teus triunfos, se descurar as tuas quedas? De que serve um amor unilateral, com um espelho que apenas reflecte a imagem exterior?

Eu quero, não, melhor, eu EXIJO ser TUDO o que fores para mim, nem um bocadinho menos. E quero também, mais do que julgava possível, que o teu sorriso seja implantado por mim e por tudo o que te provoco.

Quando és feliz, meu amor, eu torno-me a mulher mais feliz que alguém jamais viu e cada pedaço de mim se mantém tão equilibrado, que tudo o que chegue para me derrubar faz o percurso de volta. Quando és feliz, eu acordo a sentir que a razão pela qual me amas é tão válida quanto o ar que respiramos ambos. Quando és feliz, a mim nada mais me resta do que ser feliz contigo.

De volta a nós, tudo o que demos!


For a fashionable woman, what about when she loves both fashion and black raven, purple is the perfect color as a compromise. Watercolor style creates stylish effect, perfectly fit to women.:



Por vezes oiço reclamações, vejo reacções, e sinto desilusões que se tornam legítimas, mas que raramente são analisadas da forma certa, porque de volta a nós, estará tudo o que demos e não importa se de forma intencional, ou se apenas e só por más escolhas.

Não estranhes por isso, que de repente, do nada, te venha parar TUDO às mãos, o bom e o mau. Não estranhes que algumas dores sejam mais violentas do que o habitual e que te pareça que estás a receber um castigo dos céus. Não estranhes que te virem as costas, ou que te neguem o que decidiste só agora ter. Não estranhes a dificuldade no caminhar e o arrastar do que te parecia ligeiro.
Não estranhes a tua estranheza em tudo isto, porque muito do que te ficou no passado, permitiste que ficasse mesmo lá, apenas mal arrumado.

Se adivinhássemos, ninguém se perdia, certo?

A verdade é que também precisamos de viver, de carregar com o que acumulámos e de aceitar que nem sempre estivemos bem. Se o sabíamos? Talvez sim, e talvez quiséssemos enfrentar o destino, desafiando-o com a nossa motivação. Talvez fossemos apenas estúpidos e inocentes, ou talvez a nossa paixão nos movesse, tal como se movem montanhas, pena que tivéssemos, a maioria de nós, permanecido no mesmo lugar.

De volta a nós até poderão estar amores do passado, pessoas que permaneceram, mas que apenas se distanciaram. De volta a nós, agora, até poderá estar o que sempre desejámos, mas o que quer que nos chegue, terá um motivo, um momento e um ciclo para fechar. De volta a nós, espero que venha a sabedoria que nos faltou.

1.2.16

Pergunta-me que eu respondo!

Cute couple, love.:


Por vezes é apenas o que basta, que na dúvida, saibamos perguntar, dando ao outro a possibilidade de responder!

Pergunta se te amo, que eu respondo. Pergunta se os meus dias te pertencem, tendo-te desde que acordo, que eu respondo. Pergunta se te consigo ver no nosso futuro, incluindo o que já tens e representas, que eu respondo.

Quando nos estamos a conhecer, quando parte de nós ainda é um enigma, um puzzle cujas peças vão chegando aos poucos, tudo nos complica e até a forma como o outro se movimenta nos destabiliza. Temos quilos, ou melhor, toneladas de vida para reconhecer. Temos tempos diferentes e percursos que não foram iguais, mesmo que parecidos. Quando começamos, ficamos à espera de saber quem chegou, o que viu, quanto amou, riu e sofreu, porque tudo parece importar, mesmo que nada do que se viveu para trás possa ser mudado.

Perguntar parece simples, mas nunca o será, mesmo para quem o faz. Perguntar soa a invasão, mesmo que saibamos, ambos, que não é, porque sem perguntas não poderão existir as respostas de que precisamos para parar, ou para se deixar continuar.

Tenho medo de algumas perguntas, talvez porque tema, ainda mais, as respostas. Tenho medo do que algumas pessoas já representaram para "ti", porque certamente que foi muito, e eu terei que o aceitar, tentando fugir à sensação de que nem sempre foste meu. Tenho medo das respostas dúbias e das dúvidas que elas carregam. Tenho medo do medo que sinto quando quero saber de ti.

Fazemos assim, eu vou aligeirando as minhas perguntas, tentando que as tuas respostas saiam a fazer sentido para os dois, e tu vais sossegar nas tuas, não querendo mudar o que não tiveste forma nem controle para. Se começámos a viagem, agora só temos que determinar os percursos!